Final de julho terá festas na Mantiqueira

PM retira a placa da discórdia
21/07/2016
Festa de Liberdade decepciona e Mirantão bomba
04/08/2016

O último final de semana de julho será bem movimentado nos arredores da região de Visconde de Mauá, na Serra da Mantiqueira. Isto porque na próxima sexta-feira serão abertas as festas de Mirantão e de Liberdade, que vão até domingo, e em São Thomé das Letras haverá, no Centro de Eventos, show com Zé Geraldo e sua banda, mUntitled-1ais Cláudio Merlim e o grupo Língua de Trapo. A tradicional Festa de Mirantão será aberta às 19h da sexta, com a dupla Marcos Paulo e Alecsandro. No sábado, às 8h, terá a chegada da Cavalgada do Rio Preto e, a partir das 13h, o forró com Júlio Cesar e Rafael. Às 18h, haverá a procissão do Bom Jesus e de Nossa Senhora e, às 21h30, o desfile “Garotas de foto 01Mirantão”, seguindo-se a queima da fogueira, na praça central, e apresentação dos Pereirinhas e da Banda América.

No domingo, às 5h da manhã, a Alvorada com a Banda de Arantina e, às 11h, o Segundo Trilhão de Mirantão. Às 15h haverá a apresentação do grupo Violeiros de Bocaina de Minas e, a partir das 21h, shows com o grupo Céu de Minas, o forró de Léo Carvalho, fechando a programação com a dupla sertaneja Márcio Henrique e Gabriel.

Emfoto 02 Liberdade, a abertura oficial da Exposição de Agropecuária será na quinta-feira, a partir das 19h, com o show Canta Liberdade e o cantor Cláudio Lima. Na sexta, além da Tenda Eletrônica, que funcionará durante toda a festa, juntamente com as barracas de comidas e artesanato, terá o show do cantor Ventania. No sábado será a vez de Bruna Viola e da dupla Élvio & Tiago, encerrando a programação no domingo, com o Festival de Bandas e a apresentação da Banda de Mr. Brown.

Ronaldo Oliveira, animador da festa em Liberdade

foto03Em São Thomé das Letras, além do show da sexta-feira, haverá nos dias 19, 20 e 21 de agosto a Festa da Colheita, com atrações musicais como Nando Reis, ex-grupo Titãs, Armandinho e sua banda e o grupo Planta & Raiz.

A lamentar a coincidência de datas, que obriga os moradores da região a terem de optar entre três festas tradicionais que mais público atrairiam se fossem em datas diferentes. Fica o recado para as prefeituras, que organizam os festejos, de modo a tentarem, no próximo ano, um calendário mais harmonioso que permita aos frequentadores a presença em todas as festas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *