Inscrição para Educação no Campo termina em 31 de agosto, na UnB

astronomia-maua
Mauá vai olhar o céu
18/08/2017
Grande estiagem provoca queimadas nas matas do Sudeste
06/09/2017
Mostrar tudo

Inscrição para Educação no Campo termina em 31 de agosto, na UnB

Inscrição para Educação no Campo
termina em 31 de agosto, na UnB

Por Nilo Sergio S. Gomes*

cabeçaA prova objetiva será classificatória e a de redação será eliminatória. A primeira constará de conhecimentos sobre Língua Portuguesa e Literatura da Língua Portuguesa, Geografia, História, Arte e Cultura, Matemática, Biologia, Química e Física. O resultado será divulgado em 21 de novembro e as inscrições só podem ser feitas pela internet, em http://www.cespe.unb.br/vestibular/vestdist_18_1_educampo.

Sistema de cotas

O vestibular terá as cotas para negros, indígenas e para alunos de escolas públicas, com renda familiar bruta igual ou inferior a um salário mínimo e meio, per capita. No ato de inscrição via internet, serão exigidos imagem de documento oficial com foto do candidato; imagem do CPF; imagem da declaração de vincula com a família produtora rural, redigida de próprio punho; imagem da declaração da escola, quando for o caso de candidato que trabalhe no estabelecimento; e imagem do comprovante de residência (conta de luz, escritura do imóvel, declaração do sindicato rural etc.).

A relação dos candidatos que tiverem a inscrição homologada será divulgada em 26 de setembro, no mesmo endereço eletrônico: http://www.cespe.unb.br/vestibular/vestdist_18_1_educampo. Quem não tiver a inscrição homologada poderá recorrer das 9h do dia 27 de setembro às 18h do dia 29 de setembro, no mesmo endereço virtual.

alfaceO curso é uma iniciativa pioneira da Universidade de Brasília, pois seu foco não é a economia rural ou a formação de agrônomos e engenheiros, mas, sim, a formação de professores que atuam ou pretendem atuar em escolas localizadas em áreas rurais. De acordo com o edital do concurso, são também consideradas “escolas rurais” aquelas que, mesmo localizadas em áreas urbanas, atendam à população de municípios cuja reprodução social e cultural esteja majoritariamente vinculadaao trabalho no campo.

 

 

*Nilo Sergio S. Gomes é jornalista e pesquisador, professor da Escola de Comunicação da UFRJ. É editor do portal www.porteiradomato.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *