Marco Poeta: o artista da Maromba

No caminho há Piranguinho…
31/10/2017
leitura-na-mantiqueira
Feira do Livro de Mauá começa nesta sexta-feira e vai até dia 29
16/11/2017

Marco Poeta: o artista da Maromba

Dos primeiros ripongas e visitantes que chegaram à região de Visconde de Mauá em fins dos anos 1970 e início dos 80, um que permanece até hoje é Marco Aurélio Nazaré Duarte, mais conhecido como Marco Poeta.

Autor de alguns livros de poesias, que ele mesmo vende e distribui na praça da Maromba, Marco é conhecido por andar sempre sem camisa, com os cabelos cumpridos, desalinhados e quase sempre com um copo de cerveja na mão. Costuma dizer e recitar que sua casa é o bar…

Amigo de Jorge Viage, com quem dividia a cerveja, a conversa e o baseado, nos velhos tempos da Maromba, quando a praça ainda era em chão de terra e os lugares mais conhecidos e frequentados eram o Bar do Seu Tatão ou o Armazém do João Carvão, Marco é também um artista plástico. Produz na madeira trabalhos que são muito apreciados pela beleza estética de suas pirogravuras, sempre assinando com as iniciais MP – Marco Poeta.

Nascido em Barra Mansa, ele só visita a terra natal uma vez por mês, quando vai rever sua mãe. Nessas ocasiões, veste camisa e ajeita os cabelos, de modo a parecer menos riponga e mais comportado. Como na Maromba, lá é bastante conhecido nos bares. Afinal, o bar é sua casa…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *