A tocha olímpica segue rumo a Paris e também atravessa o Estreito de Messina escoltada pela Guarda Costeira

O veleiro francês Belém, no qual tocha olimpica com destino a Marselha, enfrentou recentemente a navegação em um dos trechos de mar mais movimentados do mundo, veja Estreito de Messina, acompanhado também por viaturas navais e aéreas da Guarda Costeira que supervisionam e monitorizam a navegação neste delicado pólo marítimo. O comboio é constantemente seguido pela Guarda Costeira de Messina, Autoridade Marítima do Estreito, de cujo centro de controle Vts (Vessel Traffic Service) há uma troca contínua de comunicações úteis para garantir a segurança da navegação tanto da tocha olímpica como de qualquer outra embarcação. passa pela área. O centro VTS da Guarda Costeira utiliza modernas ferramentas tecnológicas e sensores sofisticados para monitorar o numeroso tráfego mercantil e recreativo que ocorre no trecho de mar que separa a Sicília da Calábria. Com o VTS, os dados relativos à presença e passagem de todos os navios, como velocidade, percurso e tempos estimados de viagem, são assim geridos em tempo real.

Felipe Costa