Alarme da ONU: “O risco de uma ‘catástrofe nuclear’ nunca foi tão alto desde a Guerra Fria”

O risco de que umarma nuclear o número de empregados é o mais alto que vimos desde a Guerra Fria, disse o Secretário Geral da ONU, António Guterres.

Commer relata AdnKronos, durante um discurso em vídeo para a conferência anual da Associação de Controle de Armas dos EUA, Guterres destacou uma perigosa corrida armamentista, agravada pela utilização de tecnologias avançadas, como a inteligência artificial, que poderá levar a uma “catástrofe nuclear”.

O Secretário-Geral destacou o renascimento da “chantagem nuclear” e o enfraquecimento dos sistemas internacionais concebidos para prevenir a utilização, desenvolvimento e proliferação de armas nucleares.

Apelou a uma retoma imediata do diálogo e ao compromisso de não utilizar tais armas primeiro, sublinhando a necessidade de acordo humano no caso de decisões relativas à utilização da energia nuclear, excluindo a utilização de máquinas ou algoritmos.

Finalmente, Guterres apelou a uma reafirmação da moratória sobre os testes nucleares e a uma aceleração na implementação dos compromissos de desarmamento ao abrigo do Tratado de Não Proliferação, instando os países com armas nucleares a liderar o caminho para o desarmamento global.

Felipe Costa