As escandalosas listas de certificação de saúde em Messina: para uma visita de emergência, espere e torça… ou vá a particulares

Há casos em que, para escrever um artigo, não é necessário jornalista. Os leitores fazem isso. Neste caso, eles são cidadãos que denunciam assuntos pessoais, situações familiares, que se tornam uma emergência colectiva, porque confirmam que existe um problema tão grande como uma casa, dentro do “Planeta Saúde” e é o das escandalosas listas de espera que, apesar dos anúncios e mesmo das medidas concretas tomadas pelos dirigentes regionais e locais, continuam a ser muito longas, absurdas, inaceitáveis. O Conselho Schifani alertou os gestores das empresas de saúde sicilianas que se, nos territórios sob a sua jurisdição, as listas permanecessem tão “bíblicas”, também poderiam perder os seus cargos. Bem, os que publicamos aqui são apenas alguns dos chegaram centenas e centenas de mensagens nos canais sociais da Gazzetta e da Rtp. Não há mais nada a acrescentar.
Martina M.: «Marcaram-me uma tomografia computadorizada com primeiro acesso em julho em Lipari… Moro em Santo Stefano Medio, com uma menina de 5 anos. E tenho que ir a Lipari fazer uma tomografia computadorizada. É vergonhoso!
Sílvia D: «Devem começar os controlos em todas as guarnições para verificar se todas estas expectativas são reais. Não acredito… No início de 2006 marquei uma ultrassonografia de final de gestação e me marcaram em meados de março, apesar de eu ter dado à luz no dia 16 de janeiro!
Giuseppina G.: «Sinceramente, tornou-se impossível fazer uma visita sequer banal! O importante foi implementar o fortalecimento dos médicos para fazer vacinas na época da Covid, depois no resto podemos morrer! O importante era comprar vacinas e pagar às empresas farmacêuticas, em vez de incentivar os médicos a trabalhar no sector público. Para complementar a renda, todos os médicos trabalham em clínicas particulares no período da tarde”.
Verônica R.: «Quando você liga para a Copa para uma visita urgente e eles te marcam no próximo século… eles também te dizem que se você estiver com pressa você sempre pode ir pagando uma taxa, então você não espera para qualquer lista antiga. Resumindo, se você é pobre, você pode morrer.”
Palma C..: «Atualmente estou fazendo terapia com Metformina 3 vezes ao dia. Eu estava sendo atendido no hospital do Piemonte, me ligaram e avisaram que o médico havia se aposentado. Faço questão de remarcar a consulta de check-up: a data é novembro de 2025!”.
Nunzia M..: «Marcaram-me um check-up endocrinologista para junho de 2025 enquanto o ultrassom de check-up ainda não pode ser agendado porque o portal da Policlínica ainda não está aberto. Refira-se que para minha tranquilidade tive que fazer uma consulta de endocrinologista e uma ecografia ao custo de 210 euros, sem perceber e saber de que natureza são estes nódulos… chegámos ao fruto sem perceber. A saúde está vazando por todos os lados.”
Simone D.: «Ultrassonografia mamária marcada em 2023: consulta dezembro 2025…».
Amy G. «Liguei para a “Taça” para marcar uma visita com um pedido urgente: a única data disponível é outubro em Alì… Pagando, porém, tudo e imediatamente…».
Tindara P.: «Tive que fazer três receitas diferentes para uma visita ao meu pai que foi operado ao cancro da próstata há três anos e agora teve episódios de sangue na urina. Reserva em 72 horas: me reservaram para maio de 2025!
Lilo M.: «Também fui adiado para 2025. Só havia um lugar em Capo d'Orlando em novembro, deixe-me começar por dizer que foi em fevereiro. Felizmente uma vaga em S. Alessio foi cancelada no final de abril…”.
Antonela G. «E tenho uma ressonância magnética urgente em março de 2025. Enquanto isso, estou ficando louco de dor. Caso contrário há uma taxa de 300 euros, mas vou denunciar a todos!
Flora F.: «Desisti, não faço mais nada, agora cancelo tudo. Você não pode esperar tanto tempo para uma visita!
Ângela M.: «Uma consulta pneumológica com prioridade nas 72 horas: a “Taça” deu-me dia 18 de outubro no Papardo…».
José R..: «O registo é meu: 24 meses para uma consulta de diabetes que marquei para Novembro de 2023, marcaram-me em Dezembro de 2025. Diz-me se isto não é um registo…».
Nuccia S.: «Estou à espera de uma visita ao diabetologista desde junho de 2022 e ainda tenho de a fazer. Me mandaram de volta para setembro de 2024…”.
Ângela M.: «Marcaram-me uma visita à Policlínica no dia 19 de novembro de 2025: obrigam-nos a ir para o setor privado. É vergonhoso!

Leia o artigo completo na edição impressa da Gazzetta del Sud – Messina

Felipe Costa