Atalanta em recuperação, Roma no controle: ambas nas quartas de final da Liga Europa

Atalanta-Sporting 2-1
REDES: 33’pt Gonçalves, 1º Lookman, 14º Scamacca
ATALANTA (3-4-3): Musso 6,5; Djimsiti 6,5, Hien 7, Kolasinac 6,5; Holm 6,5, Ederson 6 (19º Koopmeiners 6), De Roon 6,5, Bakker 5,5 (1º Zappacosta 6); Miranchuk 6,5 (31º Pasalic 6,5), Scamacca 7 (19º De Ketelaere 6,5), Lookman 7 (40º Tourè sv). No banco: Carnesecchi, Rossi, Toloi, Ruggeri, Adopo, Hateboer, Scalvini. Treinador: Gasperini 7
CP ESPORTIVO (3-4-3): Israel 6; St.Juste 5 (30 Quaresma 6), Diomande 5, Inácio 5.5; Esgaio 5 (16º Catamo 6), Gonçalves 6,5 (36’pt Bragança 6), Hjulmand 6, Reis 5 (16º Nuno Santos 6); Edwards 5, Gyokeres 5,5, Trincão 5,5 (30º Paulinho 5). No banco: Diogo Pinto, Silva, Coates, Luís Neto, Fresneda, Pontelo, Koindredi. Treinador: Amorim 5.5
JUIZ: Scharer (Suíça) 6
OBSERVAÇÃO: campo de jogo em boas condições. Espectadores: 14.649. Reservado: Holm. Cantos: 3-3. Recuperação: 2’pt, 4’st.

Uma vitória difícil, mas que se classifica para as quartas de final da Liga Europa. A Atalanta venceu o Sporting por 2-1 na segunda mão graças aos golos de Lookman e Scamacca na segunda parte: a equipa de Bérgamo também venceu o segundo jogo após a fase de grupos e entrou entre os oito melhores da Liga Europa, feito que faltava a temporada 2021-2022. Comparativamente ao jogo de Lisboa, Gasperini alterou apenas um elemento, com Bakker a substituir Ruggeri. No ataque o ataque triplo foi confirmado com Scamacca apoiado por Lookman e Miranchuk. A equipa de Bérgamo aumentou imediatamente o ritmo; depois de apenas três minutos, o próprio Scamacca não conseguiu preocupar Israel. O enredo da partida reflectiu o da primeira mão, com os nerazzurri a gerir a posse de bola e a procurar aberturas e um Sporting fechado e pouco pró-activo. Na primeira oportunidade real os portugueses adiantaram-se com Gonçalves, conseguindo explorar o triângulo com Gyokeres. Se os jogadores do Bergamo ficaram nervosos na parte final do primeiro tempo, no segundo tempo tudo mudou com Lookman logo aos 39 segundos: o gol do nigeriano empurrou o time para frente, aos 14 minutos foi Scamacca quem assinou a ultrapassagem graças ao bola de retorno assada por Miranchuk.

Brighton-Roma 1-0
LÍQUIDO:
37′ Ponto Welbeck.
BRIGHTON (4-2-3-1): Verbruggen 6; Lamptey 6 (16′ Ferguson 5), Van Hecke 6,5, Dunk 6, Estupinan 5,5 (16′ Igor Julio 6); Gross 7, Gilmour 6 (40’st Baleba sv); Lallana 6 (8’st Buonanotte 6), Enciso 6,5 (8’st Fati 6,5), Adingra 6; Welbeck 7. No banco: Steele, McGill, Webster, Moder, Veltman, Peupion, Baker-Baaitey. Técnico: De Zerbi 6,5.
ROMA (4-3-3): Svilar 7; Celik 6,5, Ndicka 6, Mancini 6, Spinazzola 6; Pellegrini 5,5, Bove 6,5, Cristante 6; Baldanzi 6 (38′ st Aouar sv), Azmoun 6 (46′ st João Costa sv), Zalewski 5,5 (28′ st Llorente 6). No banco: Rui Patricio, Boer, Karsdorp, Paredes, Dybala, Pagano, Pisilli, Angelino, El Shaarawy. Técnico: De Rossi 6.
JUIZ: Zwayer (ALE) 5.
OBSERVAÇÃO: noite clara, terreno em boas condições. Reservados: Mancini, De Rossi, Lamptey, Ndicka, Estupinan, Pellegrini, Svilar, Celik. Cantos: 5-1. Tempo de recuperação: 6′ pt, 5′ pt.

A Roma se classificou para as quartas de final da Liga Europa. Os Giallorossi, que venceram por 4 a 0 no jogo de ida das oitavas de final contra o Brighton, foram derrotados por 1 a 0 no jogo de volta na Grã-Bretanha, ainda em apuramento.

Felipe Costa