Carabinieri verifica a vida noturna de Rende: enxurrada de reclamações e sanções

Além 110 pessoas identificadas, 6 denunciadas, 64 viaturas revistadas e três documentos de condução retirados; 3 jovens denunciaram a Prefeitura de Cosenza por uso pessoal de entorpecentes.
É o orçamento do verificações realizadas pelos Carabinieri do comando da Companhia Rende nos principais locais de encontro. Uma actividade que se concentrou sobretudo nos espaços de diversão nocturna onde se situam os locais públicos com maior afluência de jovens: bares, pubs e restaurantes. De facto, o 112 tem recebido diversas denúncias de perturbação do sossego público devido à concentração de adolescentes, por vezes com a intenção de abusar de bebidas alcoólicas, provocando inevitavelmente ruído e dificuldades na circulação dos veículos dos residentes.
Os Carabinieri intervieram em Rende nas áreas da Via Marconi, Arcavacata, Via Rossini e Piazza Santo Sergio com a tarefa principal de conter as manifestações de comportamento ilegal e trazer os locais de entretenimento de volta ao domínio da legalidade.
A actividade contou também com o apoio dos departamentos especializados do NIL (Unidade de Inspecção do Trabalho) e do NAS (Unidade Anti-adulteração e Saúde) de Cosenza.
Durante as verificações de trânsito rodoviário, eles foram dois indivíduos relatados por dirigir sob a influência de álcool. Estes, parados durante os controlos enquanto conduziam os respetivos automóveis, foram submetidos a um teste de bafômetro que deu resultado positivo tanto que o nível de álcool no sangue encontrado foi superior aos limites estabelecidos por lei. Um deles também causou um acidente rodoviário independente. Por este motivo, as cartas de condução foram retiradas e os automóveis foram confiados a pessoas aptas a conduzir.
Os Carabinieri de Luzzi (CS) denunciaram à Prefeitura de Cosenza três jovens muito jovens com idades entre 18 e 24 anos, para uso pessoal de substâncias entorpecentes. Na verdade, os soldados Carabinieri apreenderam um total de cerca de 3 gramas de “haxixe”.
As fiscalizações efectuadas no município de Rendese abrangem também alguns estabelecimentos de restauração, fiscalizados pelos militares do NIL que, na sequência da fiscalização, num caso surpreenderam ilegalmente dois trabalhadores ilegais, em violação do art. 3º do Decreto Legislativo 12/2002, ultrapassando 10% do pessoal empregado ilegalmente em comparação com a força de trabalho atual, para a qual foi foi aplicada a multa total de 7.800 euros (sete mil e oitocentos) e a suspensão da atividade empresarial. Enquanto os funcionários do NAS constataram a presença de alimentos sem qualquer elemento de rotulagem ou rastreabilidade, sujeitos a apreensão administrativa e aplicação da correspondente multa de 1.500 (mil e quinhentos) euros.

Em outro local, porém, os Carabinieri da Unidade de Inspeção do Trabalho de Cosenza, além de terem surpreendido um trabalhador ilegal ilegal, em violação ao art. 3º do Decreto Legislativo 12/2002 ao qual foi aplicada uma multa total de 8.900 euros (oito mil e novecentos) e a suspensão da actividade empresarial, constatou-se também a falta de elaboração do “DVR” relativo à actividade desenvolvida. O mesmo controlo foi também efectuado no concelho de Bisignano onde foi aplicada uma multa de 6.400 euros (seis mil e quatrocentos) a um trabalhador ilegal e à falta de preparação do DVR
A campanha de intensificação dos controlos organizada pela Companhia Carabinieri de Rende continuará nos próximos dias como um lembrete decisivo de responsabilidade e respeito pelas regras adoptadas para proteger a segurança e a saúde públicas e destinadas a garantir e prevenir qualquer fenómeno de ilegalidade.

Felipe Costa