Drogas calabresas nos distritos de Mangialupi e Gazzi: 16 condenações em Messina

O processo de recurso da operação antidrogas “Acquarius” sobre o tráfico de droga gerida pelo grupo Mazza Ubertalli nos bairros de Mangialupi e Gazzi, em Messina, terminou com 16 condenações, a maioria com pena reduzida e algumas confirmações. A sentença é do tribunal de recurso de Messina que redeterminou a pena imposta a 13 arguidos, confirmando a sentença de primeiro grau para os outros três. Entre as penas que os desembargadores redeterminaram estavam a de Lucio Mazza que foi condenado a 15 anos e Daniele Mazza condenada a 13 anos e 10 meses, enquanto Lorenzo Ubertalli foi condenado a 14 anos, um mês e dez dias. Segundo a acusação, existiam dois grupos, um mais pequeno a operar na Calábria, empenhados em fornecer o outro, mais difundido, que colocava no mercado de Messina e em alguns locais da província quantidades significativas de cocaína. As drogas, segundo apurou as investigações policiais, teriam sido escondidas fora das residências em bueiros, bueiros, carros abandonados, frestas nas paredes e recolocadas no mesmo local após a venda.

Felipe Costa