Eleições municipais em Vibo, centro oficializa o nome de Franco Muzzopappa

Francesco Muzzopappa, advogado criminal, é o candidato da coalizão de centro a prefeito de Vibo Valentia nas consultas administrativas de 8 e 9 de Junho. O nome de Muzzopappa, apoiado por Action, Italia Viva, Udc, Idm, Noi Moderati e, acima de tudo, por movimentos cívicos como Città Futura – junta-se aos de Enzo Romeu que concorrerá com a centro-esquerda (Pd, M5S, Sinistra Italiana, grupo de Antonio Lo Schiavo e algumas listas cívicas) e Roberto Cosentino candidato a prefeito de centro-direita (Fi, FdI, Indipendenza).

«O nosso – sublinha uma nota dos centristas de Vibo – é um projeto como alternativa às coligações de centro-direita e centro-esquerda. Estamos convencidos de que não podemos professar o credo da modernidade colocando-o em prática com os mesmos nomes e rostos que circulam na região há mais de vinte anos. O caminho percorrido baseia-se em valores comuns e num compromisso forte e concreto, que visa a concretização de um novo projeto político em que a participação cidadã seja priorizada. O governo da cidade, de facto, não pode e não deve ser um assunto dinástico.” «A nossa coligação – prossegue a nota – tem o prazer de discutir e empreender um caminho político comum com o mundo das associações políticas e culturais da região, bem como com todas as forças políticas que se reconhecem nos valores mais elevados e nobres da democracia e representação social capaz de garantir, além disso, a mais ampla e ampla participação dos cidadãos”. O nome do advogado Muzzopappa – ex-vereador municipal de 2006 a 2010 com os democratas-cristãos, ex-presidente do BCC de Vibonese – surge no final de uma fase conturbada que afetou o pólo central que corria o risco de ficar preso precisamente na figura de o candidato a prefeito e que sofreu as saídas de Stefano Luciano, membro da Action (partido liderado por Francesco De Nisi e cujo símbolo permanece, portanto, no Centro), da “Indipendenza” que é chefiada pelo ex-senador Franco Bevilacqua e de a ex-deputada Michele Raniel.

Felipe Costa