Giorgia Meloni: “Não à teoria de gênero nas escolas e àqueles que querem incentivar a maternidade de aluguel”

«Iremos opor-nos àqueles que querem questionar a família, como pilar da nossa sociedade, e àqueles que querem introduzir a teoria de género nas escolaspara aqueles que pretendem favorecer práticas desumanas, como barriga de aluguel» porque “ninguém jamais me convencerá de que permitir que homens ricos comprem os corpos de mulheres pobres, ou escolher os seus filhos como se fossem produtos de supermercado” pode ser definido como um progresso.

A primeira-ministra Giorgia Meloni diz isto num link de vídeo para o evento Vox em Madrid e depois acrescenta que «não é progresso, é obscurantismo, e estou orgulhoso que o parlamento italiano esteja aprovando, sob proposta dos Irmãos da Itália, uma lei que queira tornar o útero alugado um crime universal, isto é, passível de ação penal na Itália mesmo que cometido no exterior”.

Felipe Costa