Indian Wells: Sinner domina Struff, Alcaraz também nas oitavas de final

Continue o desafio remoto a Indian Wells entre Jannik Sinner e Carlos Alcarazcom os dois rivais pelo 2º lugar do ranking entrando nas oitavas de final do Masters 1000 da Califórnia ao derrotar o alemão respectivamente Jan-Lennard Struff e o canadense Felix Auger-Aliassime.

O italiano venceu com placar de 6-3, 6-4 em uma hora e um quarto de jogo e enfrentará na próxima rodada o americano Ben Shelton ou o argentino Francisco Cerundolo. «Estou satisfeito com o meu desempenho – disse Sinner -. Preparamos este jogo da maneira certa contra um adversário difícil. Servi bem sob pressão e também respondi muito bem. Gosto de desafios como este e jogá-los e vencê-los torna você mais forte. Tenho confiança nos meus remates e é por isso que trabalho arduamente para me sentir confortável quando não jogo bem. Embora hoje eu tenha feito isso. Então o dia está positivo, vamos ver como vai ser depois de amanhã”, concluiu.

Sinner venceu o primeiro set em meia hora, quebrando o saque do alemão no quarto game e chegando em 1 a 0 sem esforço. A tendência da segunda partida foi semelhante, com uma pausa no quinto game do italiano que anulou dois pontos de um possível contra-ataque de Struff para resolver a questão com um clássico 6-4. O nativo de Pusterese já venceu 17 partidas consecutivas, 14 em 2024, com dois títulos conquistados.

Alcaraz venceu o canadense Felix Auger-Aliassime (n.31 ATP) em dois sets com um placar de 6-2, 6-3.

O atual campeão enfrentará o húngaro Fabian Marozsan nas oitavas de final. Também se classificaram para as oitavas de final o grego Stefanos Tsitsipas, que eliminou o ídolo da casa Frances Tiafoe com um duplo 6-3, e o australiano Alex de Minaur, que dominou o cazaque Alexander Bublik, derrotado por 7-5, 6-0. No torneio feminino, a italiana Jasmine Paolini e a número 1 do mundo, a polonesa Iga Swiatek, chegaram às oitavas de final. Paolini recuperou de desvantagem para derrotar a russa Anna Kalinskaya com um placar de 6-3, 3-6, 6-4. Um desafio muito difícil para a toscana que, graças ao seu caráter, não desistiu e colocou sob pressão a rival, já derrotada na final de Dubai, alcançando a sétima vitória consecutiva.

Felipe Costa