Mais um insulto para a Fiorentina, a Conference League vai para o Olympiacos: El Kaabi decide aos 116 minutos

Olympiacos-Fiorentina 1-0 após
LÍQUIDO:
116' contra El Kaabi.
OLÍMPICOS (4-2-3-1): Tzolakis 6; Rodinei 6, Retsos 6, David Carmo 6, Ortega 6 (1'1 ts Quini 6); Hezze 6, Iborra 6; Fortounis 5.5(27º Jovetic 6), Chiquinho 6 (33º Horta sv), Podence 6.5(1'2 ts Masouras 6); El Kaabi 7,5 (17'2 ts El-Arabi sv). No banco: Paschalakis, Papadoudis, Alexandropoulos, Carvalho, Richards, Apostolopoulos, Ntoi. Técnico: Mendilibar 7.
FIORENTINA (4-2-3-1): Terraciano 7; Dodo 6, Milenkovic 6,5, Quarta 6, Biraghi 5,5 (1'2 ts Ranieri 5); Arthur 5,5 (29º Duncan 6), Mandrake 6; Gonzalez 5,5 (1'2 ts Beltran 6), Bonaventura 5,5 (37º Barak 5), Kouame 5,5 (37º Ikonè 5,5); Belotti 5,5 (14º Nzola 5,5). No banco: Christensen, Faraoni, Kayode, Parisi, M.Lopez, Infantino. Treinador: Italiano 5.
JUIZ: Dias (Por) 5.5.
OBSERVAÇÃO: noite quente, campo em excelente estado. Espectadores: cerca de 31 mil. Reservado: Podence, Jovetic, Paschalakis, M.Quarta, Kouame. Escanteios: 6-5 para a Fiorentina. Recuperação: 1'; 7'; 0'; 5'.

Quase um ano após a derrota de Praga contra o West Ham, Fiorentina cai novamente na final da Conference League, desta vez em Atenas pelas mãos do anfitrião Olympiacos. Fizeram-no ao perder por 1-0 no prolongamento com o golo de El Kaabi aos 116 minutos, que condenou o Viola de Vincenzo Italiano à segunda amarga derrota consecutiva no último acto da “menor” das três competições europeias.
Já os gregos comandados pelo espanhol José Luis Mendilibar estão em grande festa, que se confirma como a bête noire dos italianos após o triunfo da Liga Europa do ano passado com o Sevilla contra a Roma. A primeira verdadeira explosão do jogo veio dos vermelhos e brancos que logo se tornaram perigosos aos 4 minutos com Podence, que se concentrou bem na direita e disparou um remate pela entrada que envolveu Terracciano no desvio para canto. Os Viola responderam imediatamente, primeiro com um chute impreciso de Belotti, depois com um gol anulado por impedimento de Milenkovic após cruzamento rasteiro de Biraghi.
Perto da metade, Bonaventura também teve uma dupla grande oportunidade, mas Tzolakis estava pronto nas duas situações. Pouco depois, os gregos também reaparecem com Podence, desta vez com um cabeceamento de canto cuidadosamente bloqueado pelo guarda-redes toscano. Na segunda parte, a Fiorentina voltou a jogar melhor, apesar de criar menos perigos perto da área adversária: a primeira oportunidade de golo da segunda parte surgiu aos 69 minutos, quando Kouame rematou de pé direito em excelente posição após um remate de pé direito. toque de Dodo, que mesmo assim foi negado escanteio de Tzolakis que não se deixou surpreender pela trajetória venenosa.
Já o Olympiakos tem mais dificuldade em se formular na fase ofensiva, por isso tenta explorar situações de bola parada: numa delas, aos 80 minutos, os encarnados e brancos ficam perto de assumir a liderança com um cabeceamento de Iborra que toca na trave após cruzamento de Horta. Nos 90 minutos finais do tempo regulamentar pouco mais acontece, então continuamos com a prorrogação. Os Viola parecem um pouco cansados ​​e tensos, deixando mais liberdade de manobra aos homens de Mendilibar que batem com o grande ex-Jovetic: o montenegrino tenta com um remate de pé direito de fora que é novamente rejeitado por Terracciano.
Na segunda prorrogação, a primeira chance vai para Ikone aos 110 minutos (defesa com o pé esquerdo), depois aos 116 minutos o chute decisivo traz a assinatura de El Kaabi, que marca seu décimo primeiro gol no torneio, levando o Olympiakos a triunfo com uma cabeçada de mergulho após cruzamento de Hezze. O VAR confirma o gol após dois minutos de respiração suspensa.

Felipe Costa