Médio Oriente, Sinwar: as vítimas civis são “necessárias”. Hamas aceita resolução de cessar-fogo da ONU

As vítimas civis palestinianas em Gaza são “sacrifícios necessários”, cujas mortes “deram vida às veias desta nação, empurrando-a para alcançar a sua glória e honra”. Isto foi afirmado pelo líder do Hamas em Gaza, Yahya Sinwar, em mensagens enviadas a representantes e mediadores do grupo militante palestino. Isto foi revelado pelo Wall Street Journal.

Entretanto, o Hamas aceitou a resolução de cessar-fogo adoptada ontem pelo Conselho de Segurança da ONU, conforme anunciado pelo alto funcionário do grupo palestino Sami Abu Zuhri, que acrescentou que cabe a Washington garantir que Israel o respeita. Isto foi relatado pela agência Reuters.
Ontem, o Hamas acolheu rapidamente a resolução. Num comunicado após a votação, afirmou estar pronto para trabalhar com mediadores e iniciar negociações indiretas sobre a implementação dos princípios do acordo.

ONU chocada com impacto sobre civis devido à libertação de reféns

A ONU disse estar “profundamente chocada” com o “impacto sobre os civis” da operação militar conduzida por Israel em Nuseirat no sábado passado para libertar quatro reféns detidos pelo Hamas. As Nações Unidas também disseram estar “profundamente angustiadas” pelo facto de grupos armados palestinos “ainda manterem numerosos reféns”. Mais de 270 palestinos foram mortos na operação, incluindo mulheres e crianças, bem como um soldado israelense. 400 pessoas também ficaram feridas na operação.

Felipe Costa