Pontos de Cultura e Memória Rurais

Volta Redonda perde para o Covid o presidente do Gacemss
08/07/2020
Corona vírus presente em V. de Mauá
21/10/2020
Mostrar tudo

Pontos de Cultura e Memória Rurais

Organização: Marjorie Botelho e Claudio Paolino

 

Rede Nacional de Pontos de Cultura e Memória Rurais

Este livro-documento compartilha o estado da Arte dos Pontos de Cultura e Pontos de Memória que integram a Rede Nacional de Pontos de Cultura e Memória Rurais, localizados nas cinco regiões do país, em territórios rurais, atendendo povos do campo, das florestas e das águas. 

O mapeamento dos pontos de cultura e memória rurais permitirá conhecer mais profundamente a realidade, as necessidades e as demandas das organizações culturais de base comunitária dos territórios rurais, contribuindo, para subsidiar a elaboração de políticas públicas de cultura que considerem a realidade desses territórios e também para difundir práticas educativas desenvolvidas por organizações culturais através de diferentes linguagens artísticas e fomentar o turismo de base comunitária.

Origem da palavra cultura. Do latim cultura, culturae, que significa “ação de tratar”, “cultivar” ou “cultivar a mente e os conhecimentos”. Originalmente, a palavra culturae vem de outro termo latino: colere, que quer dizer “cultivar as plantas” ou “ato de plantar e desenvolver atividades agrícolas”.

 

Quem somos 

A Rede Nacional de Pontos de Cultura e Memória Rurais é composta por organizações culturais de base comunitária que foram reconhecidas como Pontos de Cultura e/ou Pontos de Memória, ações que integram o Programa Cultura Viva do Ministério da Cultura e o Programa Pontos de Memória do Instituto Brasileiro de Museus. 

A Rede Nacional de Pontos de Cultura e Memória Rurais foi criada em 2014 durante o V Fórum Nacional de Pontos de Cultura que aconteceu em Natal com o objetivo de contribuir para a criação de políticas públicas de cultura que considerassem a realidade dos territórios rurais e para fomentar a troca de experiências entre organizações culturais que vivem a realidade do campo, das florestas e das águas. 

Na rede encontramos organizações culturais atuando nas comunidades rurais, com diferentes linguagens artísticas, desenvolvendo ações por meio de bibliotecas comunitárias, museus comunitários, centros culturais, pontos de leitura, pontinhos de cultura, cineclubes, entre outros modos, atendendo povos da floresta, das águas e do campo. 

Os Pontos de Cultura e de Memória Rurais estão construindo vínculos afetivos nos territórios; valorizando a cultura popular; dialogando com as escolas do campo; contribuindo com processos educativos que valorizam a identidade cultural, a memória e a cultura local; reconhecendo a natureza como um espaço de conhecimento e os mestres e mestras como guardiões dos saberes; valorizando a cultura alimentar; promovendo sistemas agroecológicos com foco nos produtos locais; reconhecendo saberes, práticas e sistemas de produção de culturas tradicionais como tecnologias socioambientais e de ciência; criando estratégias de comércio solidário e justo; fomentando o turismo de base comunitária e restaurantes agroecológicos.

Onde estamos 

A Rede Nacional de Pontos de Cultura e Memória Rurais está presente nas cinco regiões do país, de norte a sul e de leste a oeste, em todos os biomas brasileiros: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa, Pantanal, contribuindo para sua preservação, através de ações que envolvem a cultura na sua dimensão simbólica, cidadã e econômica, possibilitando a preservação do meio ambiente, a valorização da cultura local e a geração de trabalho e renda. Dessa forma, valoriza a sociobio – diversidade brasileira – ressalta os recursos naturais e envolve povos, comunidades tradicionais e agricultores familiares

Circuito de Visitação dos Pontos de Cultura e Memória Rurais Em decorrência do estado da arte da Rede Nacional de Pontos de Cultura e Memória Rurais, que possibilitou sistematizar a riqueza das ações desenvolvidas pelas organizações que integram a Rede Nacional de Pontos de Cultura e Memória Rurais, criamos um Circuito de Turismo de Base Comunitária voltado para a valorização dos saberes e fazeres presentes nos territórios rurais. Um circuito que possibilita um turismo de experiência, permitindo que visitantes possam conhecer organizações de base comunitária presentes pelo país e que atuam em territórios rurais. 

O Circuito de Visitação dos Pontos de Cultura e Memória Rurais visa contribuir para o fortalecimento do local, da permanência no território, de resgate dos saberes tradicionais, das músicas, danças, culinárias, artesanatos, trilhas interpretativas, histórias, griôs, curandeiras, entre outros. Uma forma de fazer turismo que considera a importância de contar a história do povo, de um turismo consciente, responsável e sustentável; que resgata e documenta a cultura tradicional e valoriza a ancestralidade; que possibilita a expressão livre da natureza e das pessoas; que produz produtos a partir dos recursos naturais; que insere, na cadeia produtiva do turismo, moradores para oferecerem serviços de hospedagem; que oferece a experiência de vida, tal qual das pessoas da comunidade, propiciando a vivência da rotina local; que fomenta o intercâmbio entre iniciativas de turismo de base comunitária; que articula a agricultura familiar, o artesanato e a museologia social; que resgata a questão ambiental por meio de roteiros na comunidade; que envolve os visitantes e as visitantes nas oficinas e nas atividades realizadas pela organização; que abre as portas para artistas fazerem residências artísticas. Agende uma viagem e venha conhecer a história dos Pontos de Cultura e Memórias Rurais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *