Taurianova Capital do Livro… «Uma história para escrevermos juntos»

«Uma história para escrevermos juntos». Este é o horizonte traçado pelo projeto Taurianova Capital Italiana do Livro 2024 Ontem à tarde, no sugestivo jardim da Villa Zerbi, levantou-se a cortina para um acontecimento que está atraindo atenção, energia e colaborações de todo o país, ativando inesperados e. sinergias surpreendentes. Um mosaico de interações que, muito além do entusiasmo, já começa a apresentar os primeiros resultados práticos. Durante a concorrida conferência de imprensa, a administração ilustrou os tempos, rumos e ferramentas que levarão à concretização de um caminho “de crescimento e resgate da cidade e do território através da cultura”. Objetivo já escrito na logomarca escolhida para representar o título da Capital: a fênix árabe (heráldica do brasão municipal) que renasce das cinzas e levanta voo impulsionada por asas feitas de livros. Uma sugestão colocada sobre fundo amarelo: a cor “doada” pelo artista Cesare Berlingeri. Aqui está o significado. Cultura como sincretismo, como contaminação, como diálogo entre artes.
Esta “missão” assenta no projecto “Cidade da Cultura” e, sobretudo, no relançamento da Biblioteca Municipal “António Renda” que, de acordo com o programa definido pela administração, reabrirá as suas portas no próximos dias. Uma nova ideia de “serviço público” aplicada a um laboratório que apela a novos modelos de desenvolvimento para enfrentar os desafios do futuro. A partir daqui, do livro e da sensibilização para a leitura, partimos para uma viagem que une as ambições culturais, sociais e turísticas da cidade. Mas a Capital Italiana do Livro 2024 é o formato “Taurianova Legge”, a feira do livro, “Taurianoir”. E mais uma vez, o teatro, os livros infantis, a “história à mesa”, os grandes acontecimentos.
Só anteontem o Município assinou três acordos de geminação com o Concorso dei Madonnari, Il Villaggio Sud Agrifest e Infiorata. E então, como um botão pronto para florescer, o fermento dos sujeitos aderentes ao Pacto de Leitura.
Presentes à mesa dos palestrantes, juntamente com o prefeito de Taurianova Roy Biasi e a vereadora da Cultura Maria Fedele, o presidente da comissão do Ministério da Cultura que avaliou as propostas para o concurso Capital Italiana do Livro 2024, Pierfranco Bruni, o o vice-presidente da região da Calábria, Giusy Princi, o vice-prefeito da cidade metropolitana Carmelo Versace. Presidente do Cepell, Adriano Monti – Buzzetti conectado via vídeo.

Felipe Costa