Atalanta bonita e azarada, empatada a três postes na Liga Europa no relvado do Sporting Lisboa

Sporting Lisboa-Atalanta 1-1

MARCADORES: 17’pt Paulinho, 39’pt Scamacca.

ESPORTIVO LISBOA (3-4-3): Israel 6,5, Quaresma 5, Coates 5,5, Diomande 5,5 (1º St.Juste 6); Catamo 6,5, Morita 5,5 (39º Bragança sv), Koindredi 5,5 (1º Hjulmand 6,5), Reis 6; Edwards 5,5 (1º Gyökeres 5), Paulinho 7 (23º Esgaio 6), Trincão 6,5. No banco: Pinto, Silva, Nuno Santos, Luís Neto, Fresneda, Pontelo, Quenda. Treinador: Amorim 6.

ATALANTA (3-4-3): Musso 6; Djimsiti 6,5, Hien 6,5 (1º Scalvini 6), Kolasinac 7; Holm 6,5 (45º Zappacosta sv), Ederson 7, De Roon 6, Ruggeri 6,5; Miranchuk 6 (27º Koopmeiners 6), Scamacca 7 (37º Touré sv), Lookman 6,5 (27º De Ketelaere 6,5). No banco: Carnesecchi, Vismara, Toloi, Pasalic, Bakker, Adopo, Hateboer. Técnico: Gasperini 6,5

JUIZ: Siebert (Alemanha) 6,5.

OBSERVAÇÃO: campo em bom estado. Espectadores: 28.528. Reservado: Hien, Edwards, Scalvini, Djimsiti. Ângulos: 4-10. Tempo de recuperação: 2′ ponto, 4′ ponto.

Idas e voltas entre Sporting Lisboa e Atalanta no «José de Alvalade» na primeira mão dos oitavos-de-final da Liga Europa. Atingido frio por Paulinhoo time de Bérgamo acumula oportunidades, mas também é parado por dois postes em sua reação irada, culminando no empate Scamacca no final do primeiro tempo. Na segunda, mais equilibrada, uma madeira de cada lado e precisão que foi afetada pelo cansaço da quarta partida em 11 dias para ambos; 1-1 e tudo será decidido em Bérgamo na quinta-feira, 14, até porque na final um impedimento milimétrico anula o feito de Touré.
Gasperini ainda aponta para o tridente com cinco alterações desde o primeiro minuto em relação ao jogo perdido contra o Bologna: Musso para Carnesecchi, Hien para Scalvini, Holm para Zappacosta, Ederson para Pasalic, Miranchuk para Koopmeiners e Scamacca para De Ketelaere. No início Djimsiti livra a área da incursão de Edwards, autor do empate em 1 a 1 em Bergamo na fase de grupos, no dia 30 de novembro, e aos treze minutos nem o pescoço externo de Ederson no escanteio de Lookman que é afastado não destrava um desafio taticamente fechado liderado por Coates. Aos três minutos do vigésimo, Holm e Hien deixam a área exposta e Trincão pode lançar Paulinho para a diagonal canhota na corrida pela liderança portuguesa.
No meio do primeiro tempo os dois postes primeiro de Holm, que entra em ação de Lookman acertando a base na diagonal após ter desviado Reis, e depois de Scamacca, que aproveita o apoio de Ederson para cruzar um poderoso chute de pé direito apenas de fora. Mas é o próprio romano, segundo golo frente aos Leões depois do de Bérgamo, quem reequilibra o marcador perto dos quarenta minutos, aproveitando a pressão de Lookman e a assistência de Miranchuk num passe para trás de Quaresma que deixa os seus companheiros surpresos.
O povo de Bérgamo, porém, já estava no controle total. Anteriormente os ensaios gerais do 1 a 1 pertenciam à dupla Ederson-Scamacca, que em vez de chutar trocou a bola após o mal-entendido entre Israel e Kondreidi, e a De Roon, de longe depois de meia hora, na terceira esquina a favor, encontrando Israel pronto para subir acima da encruzilhada. O guarda-redes do Sporting negou o bis e a recuperação do Scamacca por 2-1, aos 42 minutos, ao desviar com a ponta dos dedos a enterrada de Miranchuk à sua frente. A segunda parte começa com a incerteza de Kolasinac e o remate de Catamo que não apanha Musso desprevenido, enquanto no quarto de hora Lookman também permanece no poste, regressando à direita após um túnel para Quaresma após sugestão vertical de Ruggeri.
O mesmo destino, pouco depois, para Coates, que subiu mais alto que todos na cobrança de falta de Trincão pela direita. Na mesma especialidade, porém, Kolasinac errou o alvo para os convidados em excelente posição após cruzamento de Ederson à meia hora. A nove minutos dos 90 minutos, o impedimento, confirmado pela verificação do gol, amortece a comemoração de Touré: Israel sai mal de pé, o chute de cima do Mali acaba no gol, mas é tudo em vão. A cortina cai para um jogo que nem Gyokeres nem os suplentes de Bérgamo, incluindo Koopmeiners e De Ketelaere, conseguem causar impacto.

Felipe Costa