Copa América, o Brasil já está fora. Uruguai vence, novo jogador da Juventus, Douglas Luiz, perde pênalti

Se na Europa há a crise do futebol italiano e se discute a eliminação, e a forma como isso aconteceu, da Itália nos últimos Europeus, o mesmo está a acontecer no continente americano com o Brasil. Tal como já no Euro 2024, mesmo na Copa América em curso nos EUA não vemos muitas boas jogadas, muito menos por parte daqueles que deveriam ser os portadores do “futebol bonito”. Como Brasil já cai nas quartas de finalincapaz de causar impacto com suas estrelas Vinícius Júnior e Rodrygoprovavelmente cansado, assim como os vários Bellinghams, Mbappé e Kane, depois de uma temporada com muitos jogos, e com o novo fenômeno Endrick saiu sem marcar.

Assim veio a derrota nos pênaltis (após o 0 a 0 dos 120 minutos) diante do Uruguai do Maestro Marcelo Bielsa, que continua ensinando futebol à sua maneira e fez da Celeste a melhor seleção já vista neste torneio. Agora “El Loco” também quer vencer a Colômbia na semifinal e sonha em desafiar a Argentina na final e causar-lhes dor, ele próprio é um “rosarino” puro-sangue. Mas enquanto isso há a crise do Brasil, que nem o novo técnico Dorival Junior consegue resolver. Fora da Copa América, depois da Seleção ficou apenas em sexto lugar nas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2026 e se continuar assim corre o risco de não ir para lá. E a Olímpica, que conquistou ouro no Rio e em Tóquio, já não nos faz sonhar: não estará lá em Paris, em benefício da Argentina e do Paraguai. Em suma, mesmo que Dorival Jr. diga que não devemos ficar muito deprimidos, “porque voltamos para casa depois de termos destacado mais coisas positivas do que negativas”, a cura não parece fácil de encontrar, e entretanto o treinador também deve defender-se das críticas da imprensa pouco terna do seu país, para não falar das redes sociais. Acusam-no, entre outras coisas, de ter errado na escolha dos batedores (Eder Militão e Douglas Luiz foram os erros que causaram a eliminação), “mas nos treinos de pênalti sempre treinamos muito”. É uma pena, porém, que dois dos batedores regulares de pênaltis, Rodrygo e Lucas Paquetà; havia saído durante a partida, mais Dorival “colocou a carga”, como muitos apontaram, ao não conseguir motivar sua equipe antes do início da “loteria”. A verdade é que, principalmente no meio de campo, até o Brasil carece de verdadeiros campeões porque Paquetà não tem impacto, nem João Gomes, Andreas Pereira foi o objeto misterioso da Lazio onde nunca jogou e, a julgar pelas suas atuações na Coippa América, talvez aqueles que o mantiveram de fora não estivessem errados em Formello. Então é hora de reconstruir o Brasil também, mesmo que o futebol de hoje não permita muito disso.

Os decisivos erros de pênalti de Militão e do novo jogador da Juventus, Douglas Luiz. O tempo regulamentar e a prorrogação terminaram sem gols, apesar da Seleção ter jogado com o jogador extra aos 74 minutos, após a expulsão de Nandez. Celeste de Bielsa estará na semifinal na quinta-feira, 11 de julho Colômbia, que derrotou o Panamá nas quartas de final com um retumbante 5 a 0 obrigado: jogo garantido já no primeiro tempo com gols de Córdoba (8′), Rodríguez de pênalti (15′) e Díaz (41′), no segundo tempo Rios (70′) e Miguel Borja também marcaram de pênalti (94′). Na outra semifinal (10 de julho) estarão em campo os campeões mundiais Argentina e Canadá.

Felipe Costa