De luto no mundo do teatro, Angela Pagano morre aos 87 anos. Atuou com Eduardo De Filippo

De luto no entretenimento, Angela Pagano, atriz napolitana que também foi protagonista da vida cultural da cidade, morreu aos 87 anos. Sua irmã é a cantora Marina Pagano, falecida em 1990. Nascida no centro histórico de Nápoles, com pai que era criado e tocador de bandolim, começou a trabalhar na companhia de Eduardo De Filippo em 1958 a partir da comédia La Fortuna con L’Effe Capitale. Trabalhou com o grande autor no teatro até 1962 e também participou da transposição de suas obras para a TV, incluindo Ditegli sempre di Sì; Milionário de Nápoles; Filumena Marturano.

O sucesso veio com Giuseppe Patroni Griffi que a escolheu para recitar um texto de Franca Valeri, Le catacombe (1962 – 1963), e em 1967 a chamou para Nápoles noite e dia, espetáculo que marcou a redescoberta de Raffaele Viviani. Atuou no teatro com Peppino De Filippo e Pupella Maggio. A atriz Isa Danieli escreveu nas redes sociais: “Pequena, ousada, rigorosa e talentosa! Que a terra seja leve para você”. Amanhã a partir das 10h00 a funerária será no San Ferdinando, teatro onde foi protagonista com Eduardo. Às 13h00 o funeral terá lugar na igreja dos artistas na Piazza Trieste e Trento.

Felipe Costa