Em Reggio, concessões nos impostos locais a favor das vítimas da extorsão, Falcomatà e Battaglia: “Sinal importante”

«É um sinal importante para apoiar a cultura da legalidade e ajuda concreta aos empresários que denunciam». O prefeito também Giuseppe Falcomatà e o vereador delegado para Finanças e Impostos Domenico Battaglia comentaram a aprovação pelo Conselho da proposta de “Regulamento para o reconhecimento de concessões em impostos locais a favor das vítimas de extorsão, extorsão e usura”.

O regulamento, entre outras coisas, estabelece uma redução de 100% no imposto municipal (Imu), no imposto municipal sobre resíduos sólidos (Tari), na taxa única predial, por um período de três anos a contar do momento do pedido de ao interessado e sujeito à verificação da existência das condições e da possibilidade de plano de reembolso acordado em prestações até ao máximo de três anos para impostos anteriores (2023 e seguintes), sem encargos adicionais.

«Para as vítimas da extorsão – explicam Falcomatà e Battaglia – o apoio das instituições torna-se fundamental. Como Administração já demonstrámos total proximidade com aqueles que optaram por denunciar. Continuamos a estender a mão àqueles que decidem rebelar-se e dizem “não” à extorsão”.

«Decisões significativas como a regulamentação municipal – concluem o autarca e o vereador – são ações que podem representar esperança para quem foi esmagado pela prevaricação. Continuaremos a apoiar todos os empresários que denunciam a raquete através de outras iniciativas que vão exatamente nesse sentido. Compete às instituições avançar com acções concretas, com actos formais e não com meras declarações de solidariedade, que são certamente importantes mas não são suficientes para apoiar realmente aqueles que denunciam incidentes criminais graves. No que nos diz respeito, nunca deixaremos de apoiar plenamente aqueles que decidem denunciar, escapando ao jugo do crime organizado que tanto mal causou ao nosso território”.

Felipe Costa