Esgrima, Itália comemora: medalha de prata mundial para Luca Curatoli

Desempenho individual de Luca Curatoli na Copa do Mundo de sabre masculino em Budapeste vira prata. O sabre napolitano do Fiamme Oro teve uma atuação suntuosa e retorna ao pódio um ano e três meses depois da prata no Grande Prêmio de Orleans. A corrida de Luigi Samele parou no pé do pódio, por apenas uma rebatida, por sua vez um sinal de grande continuidade de desempenho. O dia de Luca Curatoli começou com uma vitória por 15-13 sobre o especialista francês Lambert antes da grande vitória nas oitavas de final sobre o tailandês Srinualnad por 15-7. Nas oitavas de final, uma grande partida viu o policial da Campânia vencer o número 1 do mundo, o georgiano Bazadze, por 15 a 12. O mesmo resultado do Curatoli frente ao alemão Szabo nos quartos-de-final, um sucesso que permitiu a Luca ter a certeza de regressar ao pódio. Na semifinal, uma partida conduzida com maestria pelo italiano permitiu-lhe dominar o iraniano Pakdaman por 15 a 5 e chegar ao último ato.

Na final, após partida ponto a ponto, o anfitrião Andras Szatmari prevaleceu e venceu o campaniano por 15 a 10. Uma medalha de prata que dá muita confiança a Luca Curatoli, ao 17.º pódio da carreira entre o Mundial e o Grande Prémio. Pare ao pé do pódio para Luigi Samele. O jogador do Fiamme Gialle, de Foggia (7º colocado), venceu o francês Bibi por 15 a 13 e o húngaro Rabb por 15 a 12 nas duas primeiras partidas. Nas oitavas de final, na revanche da final do recente Troféu Luxardo, em Pádua, o campeão italiano vingou-se do americano Heathcock por 15 a 11, entrando assim no “top 8”. Apenas o último golpe impediu Samele de alcançar o terceiro pódio da temporada na Copa. Boa atuação também de Giovanni Repetti, 14º, que venceu o tricampeão olímpico Aaron Szilagyi nas oitavas de final e ficou fora dos oito primeiros por apenas uma rebatida. O mesmo acontece com os outros italianos que competem hoje: 19 Dario Cavaliere, 23 Enrico Berrè, 38 Michele Gallo, 44 ​​​​Pietro Torre. Depois de arquivar com satisfação o teste individual de hoje, agora todas as atenções da Itália estão voltadas para a competição por equipes de amanhã, destaque da etapa do sabre masculino da Copa do Mundo em Budapeste, a última das Eliminatórias Olímpicas. É a única especialidade em que a esgrima italiana ainda persegue o passe (já destacado em todas as outras “armas”) para Paris 2024. A equipe do técnico Nicola Zanotti, atualmente na quinta colocação do ranking e a melhor formação imediatamente atrás do “top 4” do mundo e à frente da Alemanha, ele se alinhará com Luigi Samele, Luca Curatoli, Michele Gallo e Pietro Torre.
Na partida de amanhã os sabres italianos pularão com razão a primeira rodada, estreando-se nas oitavas de final, com apelo na plataforma às 13h, contra o vencedor do jogo China-Índia. Os Estados Unidos poderiam então estar no canal da Azzurra. Os alemães, porém, começarão às 12h contra um de Arábia Saudita e Canadá, e no seu quadrante do placar o provável adversário nas quartas de final é a França.

Felipe Costa