Kvaratskhelia não é suficiente para o Napoli: 1 a 1 com o Torino e a Liga dos Campeões mais longe

Nápoles-Turim 1-1
REDES:
16º Kvaratskhelia, 19º Sanabria.
NÁPOLES (4-3-3): Meret 6; Di Lorenzo 6, Ostigard 5,5, Juan Jesus 5,5, Mario Rui 6,5 (34º Olivera sv); Anguissa 6, Lobotka 5,5 (47º Lindstrom sv), Zielinski 5,5 (22º Traorè 6); Politano 5.5 (22º Raspadori 6), Osimhen 5, Kvaratskhelia 7. No banco: Contini, Gollini, Natan, Rrahmani, Simeone, Mazzocchi, Dendoncker. Treinador: Calzona 5.5
TURIM (3-4-1-2): Milinkovic-Savic 7; Djidji 5,5 (31º Sazonov 6), Buongiorno 5,5, Masina 6; Bellanova 5,5 (43º Lazaro sv), Linetty 5,5 (43º Vojvoda sv), Gineitis 6, Rodriguez 5,5; Vlásico 5; Pellegri 6 (18º Sanabria 7,5), Zapata 6,5. No banco: Gemello, Popa, Kabic, Okereke, Savva. Técnico: Paro (Juric suspenso) 6,5
JUIZ: Orsato di Schio 6
OBSERVAÇÃO: campo de jogo em boas condições. Reservado: Zapata, Osimhen, Juan Jesus, Buongiorno. Cantos: 13-7. Recuperação: 3’pt, 8’st.

Um ponto cada que só faz sorrir o Granata. A partida entre Napoli e Torino termina 1-1, os gols marcados por Kvaratskhelia e Sanabria foram decisivos na segunda metade. Oitavo empate da temporada para os atuais campeões italianos, agora -2 atrás da Atalanta: na próxima rodada será o grande jogo contra o Inter, enquanto na terça-feira os napolitanos enfrentarão o Barcelona pela segunda mão das oitavas de final da Liga dos Campeões. Bom ponto para o Granata. No sábado, dia 16, Rodriguez e seus companheiros enfrentam a segunda partida consecutiva fora de casa, na Udinese. Ritmo e oportunidades de gol, pressões e verticalizações. O enredo da partida ficou claro desde os primeiros minutos, com as duas equipes se enfrentando de frente: aos 14 minutos surgiu a primeira oportunidade para os donos da casa, mas Kvaratskhelia não conseguiu superar Milinkovic-Savic. A resposta do Granata, esta noite em campo com a terceira camisa, chegou à meia hora com Zapata perto de marcar o gol inaugural. Os azzurri desperdiçaram uma boa oportunidade no final do primeiro tempo, o cabeceamento de Kvaratskhelia foi interceptado pelo guarda-redes sérvio.
Se as oportunidades foram criadas na primeira parte, os golos chegaram na segunda parte, com o primeiro remate aos 16 minutos o georgiano serviu Mário Rui, na bola de volta a defesa visitante não conseguiu evitar o desvio vencedor para um escorregão. Aos três minutos, a equipa do mister Paro – no banco no lugar do castigado Juric – chegou ao empate, na sequência de um pontapé de canto que Sanabria coordenou na pequena área para vencer Meret com um pontapé de bicicleta. Calzona agiu enviando Raspadori e Traoré para o campo, enquanto Djidji foi forçado a abandonar o campo devido a um problema físico. Na final o Kvaratskhelia tentou minar a defesa adversária, mas não encontrou o nocaute.

Felipe Costa