Mestrado de pós-graduação, Região da Calábria investe 6 milhões na formação de jovens

Um investimento global de 6 milhões de euros2 milhões por cada ano letivo dos próximos três anos: isto está previsto no edital com o qualA Região da Calábria financia mestrados de pós-graduação profissionalizantes destinados a jovens licenciados calabreses, a fim de melhorar as suas competências e incentivar a sua entrada no mundo do trabalho. Os detalhes do edital promovido pela Secretaria de Educação da Região da Calábria foram ilustrados pelo vice-presidente do Conselho responsável pela Educação Giuseppina Princi em uma conferência de imprensa na Cidadela. O financiamento é concedido sob a forma de vouchers de mestrado de pós-graduação de primeiro e segundo nível para licenciados calabreses: o voucher tem um valor máximo de 10 mil euros para cada beneficiário. Para cobrir os custos do mestrado, pode ser adicionada uma bolsa, no valor máximo de 6.656,52, para cobrir despesas de viagem, alimentação e alojamento, desde que reunidas estas condições: rendimentos do ISEE inferiores ao valor de 10.490,00 euros, nota de licenciatura em menos igual a 104/110.

O voucher pode ser solicitado para cobrir as despesas de inscrição em mestrados de pós-graduação de primeiro e segundo nível, realizados na Itália e no exterior, ministrados por universidades italianas e estrangeiras, públicas e privadas, reconhecidas pela legislação nacional., instituições reconhecidas pela Afam (Ensino Superior Artístico e Musical), mestrados de pós-graduação credenciados pela Asfor (Association for Management Training) ou Equis (European Quality Improvement System) ou Aacsb (Association to Advance Collegiate Schools of Business) ministrados por institutos de formação avançada públicos e privado. São elegíveis: cursos de formação ministrados presencialmente ou em modalidade mista (blended) com uma percentagem máxima de 20% de formação online, mestrados ainda não iniciados à data de submissão da candidatura. Podem candidatar-se à obtenção do voucher aqueles que, à data da apresentação, residam na Calábria há pelo menos seis meses a partir da data de apresentação da candidatura e possuam uma licenciatura ou especialização/mestrado de três anos. Representantes das universidades calabresas também participaram na conferência de imprensa incluindo o reitor da UMG de Catanzaro Giovanni Cuda: «É uma excelente notícia para o sistema universitário calabreso, devo agradecer ao vereador Princi por esta iniciativa que – explicou Cuda – responde às necessidades dos nossos jovens licenciados, muitos dos quais têm objectivamente dificuldades em aceder ao mestrado, mesmo simplesmente para Razões econômicas. Então mais uma vez a Região foi muito rápida e muito atenta a estes pedidos e sobretudo fê-lo com um objectivo específico, que é tentar financiar iniciativas de mestrado que depois tenham saída profissional. Portanto, isto é muito importante numa região como a nossa, em que a nossa melhor inteligência tende a abandonar o nosso território precisamente porque estas oportunidades estão faltando”. Gerentes regionais juntaram-se a Princi na explicação do edital Maria Francesca Gatto E Menotti Lucchetta.

Felipe Costa