Metralhadoras, rifles, cocaína e heroína: um arsenal e uma estufa para drogas na casa de um idoso de 77 anos de Locri

O arsenal e as drogas estavam parcialmente escondidos dentro de uma cavidade criada especificamente no sótão de uma casa. Um verdadeiro arsenal composto de guerra e armas e munições comuns, grande quantidade de maconha, cocaína, heroína e haxixe. Este é o resultado de uma impressionante operação coordenada pelo Ministério Público junto do Tribunal de Locri e conduzido a Natile di Careri pelos Carabinieri da Companhia Locri e pelo Esquadrão de Caçadores Heliportados da Calábria, o que levou aoprisão de um homem local de 77 anos.

Durante um serviço mais amplo de combate ao furto de energia elétrica, realizado em conjunto com técnicos de verificação, que também resultou na divulgação de dois autos de furto agravado, os militares, tendo percebido uma forte cheiro de maconha vindo de uma das casas objecto de controlo, decidiram imediatamente investigar mais aprofundadamente, realizando uma busca domiciliária.

O que os soldados encontraram ao entrar na casa foi desconcertante: um dos quartos foi completamente vedado e usado como estufa interna para o cultivo de cânhamo indiano; dezenas de embalagens contendo um total de mais de 12 kg de maconha já seca e pronta para venda; 4,5 kg de cocaína pura dividida em diversas embalagens; 2 blocos de heroína de 500g cada e quase meio quilo de haxixe.

Além da grande quantidade de entorpecentes, parte dentro de um depósito e parte escondida em uma cavidade criada especificamente no sótão de gesso cartonado, foi encontrado o arsenal consiste em:
– 10 armas;
– um rifle de precisão com ótica Swarovski;
– 4 metralhadoras, das quais duas da marca Uzi israelense;
– 4 espingardas semiautomáticas;
– um AK-47 desmontado;
– 3 silenciadores;
– 45 carregadores para diversas armas:
– mais de 6.300 munições de vários calibres.

Entre as armas encontradas, quase todas com número de série desgastado, algumas surgiram como objecto de furtos, cometidos nas províncias de Alexandria, Florença, Pisa e Pavia entre 2009 e 2011, para os quais já estão em curso investigações destinadas a verificar eventuais ligações com outros eventos criminosos. O entorpecente e as armas foram apreendidos e colocados à disposição do Poder Judiciário para posteriores investigações técnico-balísticas.

Felipe Costa