O sistema de biblioteca Vibo envia livros para estudantes do sexo feminino no Irã

O sistema de bibliotecas Vibo enviou livros para o Irã após os “eventos recentes no Oriente Médio que viram estudantes iranianos queimarem brutalmente livros e materiais educacionais”. Uma escolha, escreve-se numa nota, «fortemente simbólica a do Sistema Vibonese de Bibliotecas que, por instigação do presidente cessante Fábio Signoretta, decidiu tomar uma posição clara sobre a “questão iraniana” sobre o tema das mulheres e dos seus direitos. Uma postura clara feita com um gesto concreto de solidariedade e coragem. Com uma ponte positiva construída graças à Associação Mete Onlus, que há anos está envolvida na proteção dos direitos humanos na Itália e no exterior, os livros em inglês que foram brutalmente retirados da disponibilidade foram, portanto, parcialmente devolvidos de jovens estudantes iranianos, graças à disponibilidade dos ativos do Sistema de Bibliotecas Viboneses”. A Associação Mete Onlus, liderada desde 2015 por Giorgia Butera, colocou à disposição desta iniciativa a experiência direta de Mojina Dourandish, que entregou pessoalmente os textos ao Irão. «O nosso – diz Signoretta – é um gesto que quer estabelecer significativamente a prevalência da cultura e da educação sobre a guerra e as divisões. Olhar para o outro lado quando confrontados com as injustiças que acontecem no mundo significa subestimar a possibilidade de que essas mesmas injustiças possam ser consumidas amanhã nos nossos contextos, sem que outros venham em nosso auxílio. É por estas razões que escolhi esta doação como último ato do meu mandato como presidente do Sistema de Bibliotecas Vibonese e agradeço sinceramente a Giorgia Butera, Mojina Dourandish e Mete Onlus por permitirem que este desejo autêntico se materializasse.”

Felipe Costa