Quatro migrantes sobrevivem mais de dois meses a bordo de uma jangada: encontrados em grave estado de desnutrição

Quatro migrantes cubanos, com idades entre 20 e 50 anos, foram os protagonistas de uma dramática história de sobrevivência depois de passarem mais de dois meses à mercê das ondas, a bordo de uma frágil jangada nas turbulentas águas do Golfo do México, antes de serem resgatados em graves condições de desnutrição. Os homens foram encontrados por alguns pescadores perto da costa de San Fernando, no estado mexicano de Tamaulipas, na fronteira com o Texas.

Segundo versões não confirmadas, os migrantes estavam acompanhados por outros quatro compatriotas, que morreram durante a viagem. A precária embarcação em que se encontravam deixou a costa cubana no dia 4 de março.

Os sobreviventes inicialmente tentaram chegar a Cancún, na costa caribenha do México, mas foram arrastados pelas correntes marítimas. Os quatro cubanos, entretanto transferidos para o hospital, sofrem de “grave desnutrição e desidratação”, informaram os médicos. As autoridades mexicanas terão agora de decidir se serão deportados quando forem restabelecidos ou se lhes será concedido asilo temporário.

Felipe Costa