Monza-Lazio nunca acaba, os Biancocelesti assumiram a liderança duas vezes e depois se recuperaram

Monza-Lazio 2-2

Marcadores: 11'pt Imóvel, 28' e 47' Djuric, 38' Vecino.

MONZA (4-2-3-1): Di Gregório 5,5; Birindelli 6 (26º Donati 5), Izzo 6,5, Marì 7, Kyriakopoulos 6 (26º Akpa Akpro 6); Pessina 7, Bondo 6 (41º Caprari sv); Colpani 7, V.Carboni 5,5 (26º Dany Mota 6), Zerbin 6 (33º Caldirola sv); Djuric 7.5. No banco: Sorrentino, Gori, D'Ambrosio, Pereira, Ferraris, Colombo. Treinador: Palladino 6.5.

LAZIO (3-4-2-1): Mandamentos 6.5; Patric 5, Romagnoli 5,5, Hysaj 5; Marusic 6, Guendouzi 6, Kamada 6,5 ​​(20º Vecino 7), Zaccagni 5,5 (32'pt Casale 6); Felipe Anderson 6 (37º Pedro sv), Luis Alberto 6 (20º Cataldi 6); Propriedade 7 (20's Castellanos 6). No banco: Sepe, Provedel, Pellegrini, Lazzari, Rovella, Isaksen, Gonzalez. Treinador: Tudor 6.

JUIZ: Pairetto de Nichelino 6.

OBSERVAÇÃO: dia claro, terreno em bom estado. Reservado: Zaccagni, Casale, Kamada, Romagnoli, Patric, Vecino, Cataldi, Donati. Cantos: 5-4. Tempo de recuperação: tempo 2', tempo 5'.

No U-Power Stadium Monza e Lazio não foram além do empate em 2 a 2. A equipe Biancoceleste liderou duas vezes com Immobile e Vecino, mas os dois gols de Djuric anularam os esforços da equipe de Tudor, que subiu para 56 pontos na classificação, três pontos atrás da quinta colocada Roma, enquanto os homens de Palladino assumiram a liderança por 45. O primeiro gol A oportunidade é dos vermelhos e brancos, que aos 4 minutos rompem centralmente com Zerbin e Djuric: o centroavante sai para Patric e cruza, mas a bola roça na trave. Porém, aos 11 minutos foi a Lazio quem abriu o marcador. Kamada chuta forte da entrada da área, Di Gregorio desvia na trave e a bola cai na área de Imóvel que não perde o toque. Já Valentin Carboni foi mais impreciso na frente do gol e aos 22 minutos em uma cabeçada com chute certeiro desperdiçou a bola e fez o 1 a 1. Um sinal de alarme para Tudor, que aos 32 minutos optou por chamar Zaccagni para o banco, já amarelo e responsável por demasiadas intervenções na opinião do treinador croata. Em seu lugar há espaço para Casale, com Hysaj se movimentando para guardar a faixa da esquerda. No segundo tempo a Lazio diminuiu a pressão, enquanto a intensidade do Monza aumentou.
Aos 62 minutos, Colpani tornou-se perigoso. O camisa 28 rubro-negro pula Patric, também evita Mandas, mas acaba indo ao lado: nesse momento o goleiro da Lazio faz bem em recuperar a posição e desviar o cruzamento para escanteio. Aos 65 minutos Tudor joga as cartas Castellanos, Vecino e Cataldi, enquanto Palladino responde com Akpa Akpro, Mota e Donati. É precisamente este último quem inicia a acção de empate: num cruzamento da direita, Pessina cabeceia, Mandas salta para trás, mas o rebote é desviado por Djuric para a rede. Para o auxiliar está impedimento, mas o VAR valida o gol. Aos 83 minutos, porém, foi um erro de Monza que deu a vantagem à Lazio. O passe para trás de Donati fica a meio caminho entre Akpa Akpro e Di Gregorio, Vecino aproveita e faz 2-1. No entanto, foi o habitual Djuric quem deu o empate à equipa da casa com a sua especialidade caseira: aos 93 minutos Pessina cruzou para o centro, o antigo jogador do Verona cabeceou para as redes, para um 2-2 que corre o risco de pôr fim às esperanças dos Biancocelesti na Liga dos Campeões.

Felipe Costa